Descubra esse mundo novo...lute por sua raça, entre nessa aventura, SEJA BEM VINDO(A) Á ETHERNIA!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Registre seu avatar no padrão 200x400px
Veja o Tutorial e as regras aqui
Se você ainda não fez sua FP, faça para que possamos aprova-la. modelo de FP
O fórum conta com novos parceiros, não esqueçam de da uma passadinha neles.

Compartilhe | 
 

 Treinos Samuel A. Witt

Ir em baixo 
AutorMensagem
Samuel A. Witt
Anjos
Anjos
avatar

Mensagens : 246
Data de inscrição : 17/11/2011

Ficha do personagem
HP:
280/280  (280/280)
MP:
170/170  (170/170)
Itens:

MensagemAssunto: Treinos Samuel A. Witt   Qua Dez 14, 2011 10:24 pm

O jovem Samuel, que estava a alguns anos no ramo de guerra, era um dos grandes guerreiros na antiguidade, mas agora, era apenas um misero soldado, o mesmo não gostava muito de seu povo. E odiava alguns povos, que se achavam superiores. Sempre o Samuel tinha uma chance, o rapaz matava algum inimigo, ainda mais quando o desafio era grande.
O Rapaz, estava caminhando pelo lago, ele mesmo gostava bastante de ir naquele local, por ser calmo, e ainda assim frio, mas não era sempre, pois o jovem estava sempre atrás de uma luta, brigar para Samuel era tudo, o rapaz gostava bastante de poder ver o sofrimento de seus inimigos.

Ele estava sabendo que alguns inimigos iriam até o lago, alguns Demônios, e talvez vampiros. O jovem Samuel, ao saber de tal coisa, fica muito empolgado, e vai correndo até lá.
Ao chegar no local, o anjo Samuel, nota que havia alguns inimigos, eram eles... Dois Vampiros, dois Demônios e um Lobisomem. Todos estavam juntos, mas pareciam não se entender muito bem, o que me daria alguma vantagem, mas tinha de ser bem calculista, eles eram rápidos, e pareciam não se importar com as consequências de seus atos.

Samuel estava com um manto longo, quase como uma jaqueta que ia até seu joelho, também estava com uma calça negra, e uma camiseta branca, mas meio rasgada, o jovem portava sua adaga na cintura, e carregava sua espada longa nas costas, atravessada no meio de suas asas. Sai de trás de uma das árvores, segurando a adaga, do lado contrária, assim fazendo a lamina ficar para baixo, ao invés de deixa-la para cima. Abro minhas asas que criam uma grande sombra a minha frente... O lobisomem parecia ter me notado, pois começa a olhar para os lados.
Então em uma impulso rápido, voo sobre eles. Noto que eles estão em uma certa distância um do outro, que melhorava as coisas, os demônios seriam fáceis de matar, agora, o resto não podia dizer o mesmo.

Após uma analise, me solto no ar, caindo em direção a eles, com muita velocidade, quase que indo em direção ao chão... Mas então quando chego bem próximo abro minhas asas, e noto que o Lobisomem se distância rapidamente. Faço com que um dos vampiros e um dos demônios caiam no chão, mas era pouca distração, nesse momento, me viro rapidamente para o outro demônios que iria me atacar, cravando minha adaga em sua barriga. Então noto uma luz avermelhada saindo dele, e o mesmo cai no chão. Quando iria puxar a lamina, um dos vampiros me acerta com as duas mãos me atirando em direção ao Lobisomem, que pula em minha direção para me morder... Rapidamente, giro meu corpo, fazendo com que ele mordesse meu pé, e com a outra perna chuto ser nariz, fazendo ele me soltar. Quando cai no chão, notei dois vampiros vindo em minha direção, então pulei em cima do Lobisomem, que me agarrou pelas asas, mas consegui acertar outro chute, agora em seu olhos direito.
Sou arremessado no chão com certa força, o que me faz machucar o braço direito, um dos vampiros, vem em minhas direção tentando me chutar, seguro sua perna com minhas mão esquerda, e faço minhas pernas se inclinarem para cima, prendendo a cabeça dele, o mesmo é jogado no chão enquanto o lobisomem me acerta um chute nas costelas, me deixando pior.

Fui arremessado em uma árvore próxima, agora o lobisomem vinha correndo em minhas direção, me levanto, pegando uma parte do galho da árvore, esperando o mesmo tomar uma proximidade maior. Quando o lobisomem esta a dois metros de mim, pulo em diagonal para a esquerda cravando o galho em sua perna, o que o faz, perder seu equilíbrio e tombar de cabeça na árvore, o que o faz ficar confuso por alguns instantes, o que foi o suficiente, para que eu puxasse minhas espada, e cravasse em suas costas, atravessando seu corpo.
Quando me virei só havia um demônio e os dois vampiros, que estavam parados esperando meu ataque, limpei a mancha de sangue em meu rosto, guardando minha espada nas costas, saltei de cima do lobisomem, indo lentamente em direção a eles, estava começando a ficar cansado. Meu braço estava dormente, e minhas costelas quebradas, o que me impedia de fazer alguns movimentos rápidos, mas ainda sim, tinha uma vantagem... Não sabia qual, mas eu tinhas xP

Me aproximo dos inimigos agora com a intensão de os matar rapidamente, mas eles eram fortes, o que dificultava algumas coisas. Com um movimento rápido, tento derrubar o primeiro demônio no chão, mas os dois vampiros me impedem, me derrubando, no momento em que caio, eles começam a me chutar de socar. O que começa a me deixar com mais raiva, eles conseguem quebrar meu braço ferido, o que me deixou bastante fraco. Saltei dali, puxando um dos vampiros para o ar comigo, quando chegamos bem alto, olhei nos olhos do mesmo, passando toda minha raiva no olhar, então o larguei, chutando sua barriga. Ele vai com muita força no chão, e seu corpo se parte em vários.
Então puxando minha espada com a mão boa, a atira atravessando o demônio que faltava, quando tento pegar minhas espada, o vampiro, me puxa, e me morde no braço, fazendo em berrar de dor, viro rapidamente socando sua cabeça contra uma árvore, então pego minha espada e adaga, me afastando o mais rápido dali, quando alguém descobrisse não queria estar por perto. Mas feliz pelas mortes que obtive.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samuel A. Witt
Anjos
Anjos
avatar

Mensagens : 246
Data de inscrição : 17/11/2011

Ficha do personagem
HP:
280/280  (280/280)
MP:
170/170  (170/170)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Treinos Samuel A. Witt   Sex Dez 16, 2011 6:04 am

Samuel estava perto de sua cidade natal, o mesmo não era muito chegado em ficar lá. Todos na regiam conheciam seu problema com os Arcanjos. Samuel de certa forma, estava sempre procurando brigas, e dessa vez, Samuel queria uma briga que lhe causasse desvantagem. O mesmo foi até uma montanha, na qual era bastante frio, lá ele sabia que iria encontrar um Arcanjo. Não era um Arcanjo qualquer, era o 7° arcanjo, e também o mais fraco de todos eles. Samuel ao se aproximar do lugar, escalando a montanha ingrime, chega ao topo, sua roupa já meia resgada pelas rochas. E com sua espada presa nas costas e adaga em sua cintura.

Samuel após ter subido, procura por algum sinal de que o arcanjo estaria ali. - Heeeeeeeeeeeeeey! - Samuel grita, a procura de sinal de vida, nada acontece. Mas Samuel nota uma mudança na temperatura, estava ficando mais quente, mesmo com toda aquela neve, uma pequena mudança seria notado.
Algum tempo se passava, e Samuel continuava a caminhar pelo local, nada, nenhum sinal de vida. Samuel então começa a escutar algumas vozes "Saia dai!", "Não sabe onde esta se metendo!", "Meus ' filhos ' Não brigam entre si ". Samuel começa a sentir uma forte dor de cabeça, caindo de joelhos no chão, o mesmo leva suas mãos até o cabelo, quase na testa. Samuel busca tentar parar aquela dor, mas era algo agonizante. - Saia da minha cabeça. Você não merece entrar em meus pensamentos. SAIAAA! - O Anjo da um berro, então o ar fica mais denso. Como se fosse sem vida, sem cor. Apenas... Ar. Sua dor de cabeça havia passado, mas Samuel ficou preocupado, em querer saber quem estava dentro de seus pensamentos.

Alguns minutos depois, Samuel caminhava entrando em uma caverna, quando de repente, surgem milhares de asas, Samuel antes que pudesse fazer qualquer coisa. Sente seu corpo sendo jogado, mas jogado com tanta força que quando Samuel, olha para trás, estava caindo da montanha. O mesmo tenta abrir suas asas, mas falha, pois quando olha para cima, nota que um "anjo" estava o empurrando. Cada vez mais.
Samuel em desespero, puxa sua adaga, tentando desferir um golpe no braço do Arcanjo, que sorri para Samuel. Então com um empurrão mais forte, Samuel é arremessado no chão, e quando nota. Já estava dentro de uma cratera no chão. Seus braços estavam mais fracos, e suas costas bastante machucadas, mas ainda assim. Samuel era um anjo, e um especial. Aquentou aquela queda, saindo do buraco que havia formado a sua volta. Quando Samuel consegue sair, o mesmo olha para todas as direções, notando que não estavam mais em sua vila, nem ao menos na montanha. Eles estavam No lago. Samuel se coloca em posição de batalha, com a guarda meio aberta, pois estava já cansado. O Arcanjo para a 10 metros de distância de Samuel, e apenas o encara.
- Garoto tolo, achou que simplesmente iria vir até aqui... E me matar? - O Arcanjo se pronuncia, soltando uma risada descontrolada. Samuel não tinha o que dizer, uma de suas asas estava meio danificada.

Samuel pega a adaga novamente, apontando-a para o Arcanjo, então se pronuncia - Escoria dos anjos, você ira cair sobre minha lamina. Não me subestime. - Falou Samuel, com confiança, e determinação.
O Arcanjo o olhou, e riu novamente de sua cara, então ficando com um olhar sério, Samuel e o Arcanjo se encaravam. Quando Samuel decide agir, o mesmo joga a adaga em direção o Arcanjo, então quando a adaga estava próxima, fez com que a visão do Arcanjo de distraísse por um momento. O suficiente, para que Samuel pulasse rapidamente para trás do Arcanjo, e lhe acertasse um chute, com a perna esquerda, na altura da cara. Que fez o Arcanjo cambalear, o que surpreendeu Samuel. Seu golpe quase que não teve efeito, Samuel segura novamente a adaga em suas mãos. O mesmo tinha de achar uma forma, de atacar, mas feri-lo.

Samuel se distraiu com seus pensamentos, e o Arcanjo apareceu atrás do mesmo, e com a mão de lado, desferiu um golpe no pescoço de Samuel, que não teve o que fazer. Assim o lançou muito longe, fazendo ele bater em algumas árvores. Samuel se levanta agora com mais ferimentos, o mesmo já estava exausto. E talvez não conseguisse nem ao menos acertar o Arcanjo. Novamente o Arcanjo aparece atrás de Samuel, o Arcanjo parecia ter uma velocidade, inacreditável. Samuel, tentou pular para desviar, mas apenas consegui fazer com que o Arcanjo o acerta-se Nas costas, fazendo ele fraturar a costela.
Samuel, cai no chão, com as mãos na costela, sentindo muita dor, mais que o normal. Agora Samuel estava caído no chão, sem conseguir nem ao menos se mover, suas asas estavam muito danificadas. O Arcanjo, caminhou lentamente até ele... - Parece que sua hora chegou, pequeno tolo. Onde estão aquelas suas palavras agora? - O Arcanjo se pronunciou meio debochado, Samuel nem ao menos abriu a boca, mas ele não podia ficar ali parado, tinha de reagir.

O Arcanjo chegou bem perto, então coloca um de seus pés sobre a asas do garoto, então o olha e sorri de leve, mas um sorriso irônico, e aperta sua asa a quebrando, o mesmo repete isso na outra asas também. O que mataria Samuel aos poucos, com muito sofrimento. Samuel se debate no chão, sentindo muita dor, quase morrendo com a mesma.
O Jovem Arcanjo se afasta, como se estivesse indo embora, Samuel estava caído entre algumas árvores, eles estavam agora dentro de uma pequena floresta. Samuel, então começa a se lembrar, lembrando de uma noite, algumas semanas atrás, na qual o mesmo conhece uma jovem que muda sua vida. Samuel se importou tanto com ela... Fez tantas coisas, o mesmo começa a se lembrar se seus momentos mais felizes, e por incrível que pareça... Samuel, se lembra apenas da garota, o mesmo se via a beira de uma lagoa... Sentado ao lado da jovem Mabel, se ele parecia tão apaixonado, o jovem então a beija. Quando isso acontece, ele abre os olhos.

Uma aura explode ao redor de Samuel, e o mesmo com pouca dificuldade, se ergue. Essa aura, parecia cobrir por completo seu corpo, e o mesmo estava com uma olhar... Que não conseguia se ver, mas quando Samuel ergue seu rosto em direção ao Arcanjo, que para se virando.
Samuel estava com um sorriso feliz, no rosto, o mesmo puxa sua longa espada das costas. - É a primeira vez que a uso em batalha - Samuel fala sério, o Arcanjo antes que pudesse fazer qualquer coisa, nota Samuel atrás dele, o mesmo em um movimento rápido defende a lamina de Samuel, que era apenas distração. Samuel então pega a adaga com sua outra mão indo em direção o pescoço do Arcanjo, que com a outra mão consegue a defender, mas se machuca um pouco. Algumas gostas de sangue caem no chão. Samuel sorri, ainda no ar, o mesmo gira seu corpo, e acerta um chute de cima para baixo na cabeça do Arcanjo, que fica com a cabeça enterrada na terra. Samuel estava com um sorriso diferente, quase como se estivesse feliz com as lembranças.

O Arcanjo agora no chão, olha de canto para Samuel, que sem pensar duas vezes, crava a lamina em suas costas, o atravessando.
- Esse sentimento... Ira lhe trazer grandes consequências... - Falou o anjo, um pouco de sangue, sai de sua boca, o mesmo fala fraco, e com um brilho se formando ao redor de seu corpo... Samuel o encara.
- Não me importo com nenhuma consequência, tolo. - Diz Samuel, em um tom confiante, retirando a lamina, e guardando-a nas costas. O mesmo se afasta, e vê o anjo sumir. Samuel, agora caminha em direção o lago. Para se curar de alguns ferimentos, a aura do mesmo some.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alice Eldamon
Fadas
Fadas
avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 05/11/2011

Ficha do personagem
HP:
100000/100000  (100000/100000)
MP:
100000/100000  (100000/100000)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Treinos Samuel A. Witt   Sab Dez 17, 2011 12:48 pm

1º treino – 100 dracs, 60 exp, 2 nvl (Alguns erros de português...falta de acentuação em algumas palavras, e isso >>> “eles começam a me chutar de socar” AN?)
2º treino – 150 dracs, 30 HP, 20 MP, 2 nvl (Alguns erros de português.... “e sua roupa já meia rasgada...”, “aquentou”, “isso na outra asas” etc...)
(Aaa como eu sou do bem... -.-)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ethernia.forumeiros.com
Samuel A. Witt
Anjos
Anjos
avatar

Mensagens : 246
Data de inscrição : 17/11/2011

Ficha do personagem
HP:
280/280  (280/280)
MP:
170/170  (170/170)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Treinos Samuel A. Witt   Qua Dez 21, 2011 3:42 pm

A muitos anos, em uma pequena cidade, nascera um anjo, o Jovem estava destinado a grandes coisas, ele nascera na cidade de Skyha (fail pra caramba), e foi criado lá durante um bom tempo... Suas origens de anjo, eram desconhecidas nesse povo. O lugar era quase como um povoado, ficava nos arredores das montanhas, não era um lugar muito frio, mas era considerado ainda território dos anjos. Não havia um rei, ou um controlador, eram apenas casas de camponeses. Quando completo seis anos, acabo desenvolvendo minhas asas. Os camponeses ao descobrirem, avisam ao grande Senhor (a) de Fhynder que enviou seus guerreiros para me buscarem.
Com o passar dos anos, os guerreiros de Fhynder me acolheram e me treinaram, e a cada dia, eu ia me tornando cada vez melhor, em alguns dias, cheguei a vencer um Arcanjo, minha história com os Arcanjos era longas, mas de certa forma, eu os odiava. Não me pergunto, como disse... Longa história.

Em uma bela noite, de lua cheia, eu dormia em meu quarto, pensando em Mabel, aquela garota que eu havia conhecido, que de alguma forma, me fascinou de um modo... Que não pude explicar. Eu estava realmente pensando nela, todas as noites, desde que a conheci. Olhando pela janela, notei que havia a conhecido em uma noite de lua cheia, igual a de hoje. Perdido em meus pensamentos, peguei no sono. Mas não um sono qualquer. De alguma forma, algo maligno estava em meus sonhos, eu via sofrimentos, torturas... Até que vi uma flecha atravessar Mabel. Acordei instantaneamente. Olhei ao meu redor completamente assustado com que acabara de ver, mas não havia nada no quarto, apenas eu em minha cama, meu armário com aquele barulho idiota de sempre, pelo vento, e um ventilado de teto, que estava enferrujado, afinal, vivíamos em um lugar de gelo.

Ouvi algo vindo de fora da porta, algo como... gritos, uma garota pedindo ajuda, mas a voz... Sua voz era igual a de Mabel. Saltei da cama rapidamente, sem nem ao menos colocar uma camiseta abri a porta a assim mesmo. Sai no corredor, e quando olhei para minha esquerda, vi uma sombra... Mas não uma qualquer, parecia mais uma sombra viva, ela estava com uma boca que mais parecia de mulher.
Notei que a voz que ouvira, foi a sombra que fez, saquei minha adaga, minha espada estava dentro do quarto. Então a apontei para a sombra.
- Saia deste local, não é seu reino, será destruído. - Falei com uma voz intimidadora, e tentando o intimidar.
A sombra sorriu, seus dentes eram pontudos e afiados. ele parecia exalar uma aura negra, mas nada que pudesse me afetar, o frio a sua volta não o afetava de nenhuma forma. Ele então estica uma de suas mãos... Sem se pronunciar faz com que tal mão, siga em minha direção, sem o que fazer, entro no quarto, e tranco a porta.
Quando iria me afastar, a mão atravessa a porta, por ser uma sombra, e então ma acerta na cara, me lançando contra o armário, bati com força nele, o quebrando. Caído no chão me arrasto até minha espada, estava um pouco ferido nas costas.

Após pegar minha espada noto que a mão do mesmo estava a me procurar, quando noto um olho surgindo na palma de sua mão. Corri esquivando de sua mão, e atravessando a porta, correndo o mais rápido que posso em direção o corpo da sombra, lanço minha adaga nele, com a intenção de apenas o ferir. Mas a adaga apenas o atravessa, o que me faz pensar que ele era muito forte.
me jogo contra o corpo dele, então o atravessando também, mas sinto algo preto em mim, sinto também sua mão me puxando pelo pé, o que me derruba no chão, estava começando a ficar com raiva dessa sombra, então começo a tentar socá-la, agora ela estava sólida, mas ainda sim não conseguia, aquilo estava me arrastando para um buraco, e eu estava ficando sem tempo, tento me segurar em armários e prateleiras mas nada funciona. Então quase que já dentro daquilo. Eu agarro em minha espada, e faço uma forte rajada de ar que corta toda aquela sombra. Tudo desaparece, e eu volto para meu quarto.


Última edição por Samuel A. Witt em Ter Jan 03, 2012 12:36 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samuel A. Witt
Anjos
Anjos
avatar

Mensagens : 246
Data de inscrição : 17/11/2011

Ficha do personagem
HP:
280/280  (280/280)
MP:
170/170  (170/170)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Treinos Samuel A. Witt   Sex Dez 23, 2011 2:29 pm

Samuel estava em um belo dia, seguindo pelo corredor, agora já melhor, havia melhorado um pouco, pois ficou descansando. Mas agora estava curioso, e queria ir até o fim, Samuel vai em direção um sala, na qual uma luz roxa estava saindo. Ao entrar no quarto, o jovem vê uma luz brilhar e um pentagrama desenhado, parecia coisa de feitiço.
Samuel repara que o quarto era um lugar, não muito diferente do seu, haviam algumas coisas espalhadas, mas com um toque feminino, era um quarto de Garota, era o que parecia ao menos, Samuel nota que algumas velas estavam em volta do pentagrama, e um pano roxo, com símbolos estava na mesinha também. Samuel entra no quarto, bastante desconfiado, querendo saber o que se passava em tal lugar.
O Jovem quando vai até a mesa, vê sangue no chão, olhando o rastro, que seguia pela cama, e terminava dentro do armário, Sam deu uma tremida, mas estava confiante, vai até a porta do armário, a noite estava muito silenciosa, e muito assustadora, a porta do armário da uma rangida no momento em que abro-a devagar. Quando olho para dentro do armário, deixo minha adaga cair.

Havia um corpo, de uma garota anja, suas asas estavam como se fosse algo queimado no fundo do armário, e seu corpo completamente esmagado. Uma gosta negra, parecida com a sombra que eu havia visto antes, estava também na parede, fechei minha mão pensando “como alguém pode fazer isso? Onde iremos chegar...“ Então ouvi um barulho, quase como uma risada, viro rapidamente, pegando minha adaga do chão, levanto lentamente olhando ao meu redor, meus olhos passam sobre a mesa, onde vejo um aura negra se formar em forma de circulo, notei ao lado de minha adaga, uma cruz... Não era algo comum, era um cruz estranha, seu metal era negro, e haviam algumas pedras brilhantes nela, virei-a e havia uma escritura atrás dela. "Crooss Fire" Não significado, mas consegui ler a escritura, quando termino de falar a mesma, as velas, que estavam ao redor do pentagrama se acendem tomando uma forma negra, e a aura agora toma uma forma sólida, me aproximo um pouco. Uma das piores coisas, é que eu era bastante curioso, então quando me aproximo.

Vejo que olhos se abrem naquela pequena bola, o que me deixa um pouco mais desconfiado. Não iria me aproximar tanto, mas estava com a cruz em minhas mãos, olhei atento para aquela bola, então me pronunciei.
- O que é você? - Falei com a voz firme, mas não tanto confiante. Os olhos se voltaram para mim, o que fez meu corpo estremecer. Uma surge daquilo então, começa a falar.
- Seu idiota, não sabe quem eu sou? Esses mortais de hoje em dia, são muito arrogantes. - Aquilo seja lá o que for, tinha uma voz feminina, o que não era muito estranho, mas nada que eu pudesse reconhecer. Ela então continua a falar - Vocês adoram me invocar, seus curiosos, meus filhos já estão adorando vocês.
Fico com cara de idiota, pensando no que ela havia dito, mas não sabia o que queria dizer, até pensando na garota. Olho para ela, então aponto minha adaga... Dizendo.
- E se eu acabar com você agora? - Falo desconfiado. Ela poderia ser mais forte que eu imaginava, mas não me importava, eu iria lutar, iria vingar a morte de uma anjo. - Hahahahaha, vocês tolos me matam de rir. - fala aquela coisa.

Fiquei irritado, e não pensei direito, então peguei a cruz, e apontei para aquela coisa, a luz na cruz começa a brilha os olhos ficam arregalados, e ela diz rapidamente - Seu idiota, de todos até agora, você é o primeiro a me invocar por inteira. - Ela diz, agora crescendo, ficando mais e maior, mas ela parecia não conseguir tomar a forma de uma humano, ou melhor, a nossa forma.
Para meu azar, uma garota passou no corredor, era Mabel, o que ela estava fazendo aqui? e porque logo ela.... Antes de eu poder fazer qualquer coisa, aquela coisa, pula em Mabel, e ela cai no chão. Assusto-me correndo até ela. A seguro em meus braços, então os olhos dela se abrem, eram negros, ela bate com o dedo em minha testa, me arremessando e direção a parede, o que fez minhas costas quase se quebraram, a mesma se levanta, com um sorriso maldoso.
Mas era Mabel, eu não poderia a ferir, a monstro olha para mim então falando - parece que entrei no corpo certo - Nesse momento, fico com muita raiva, então vou em direção a ela, agora com o objetivo de tirar isso de dentro de Mabel. Mas de nada adianta, desvio de seu soco, mas quando iria lhe acertar, não consigo... Paro com a adaga, ao lado do pescoço de Mabel, e uma lágrima cai de meu rosto... O que eu faria...? Não podia fazer tal coisa. Então ela me acerta uma cotovelada, me mandando em uma parede, na qual atravesso, então vejo a cruz no chão que estava brilhando, aquilo estava agora com a escrita o contrário.
Eu a peguei, lendo-a, então Mabel, começa a tremer de uma forma que me deixou assustado, mas não fiz nada... Ao fim daquilo, as sombras nela somem, e eu a levo até a enfermaria.


Última edição por Samuel A. Witt em Ter Jan 03, 2012 12:40 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samuel A. Witt
Anjos
Anjos
avatar

Mensagens : 246
Data de inscrição : 17/11/2011

Ficha do personagem
HP:
280/280  (280/280)
MP:
170/170  (170/170)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Treinos Samuel A. Witt   Seg Dez 26, 2011 3:49 pm

O jovem Samuel, o antigo guerreiro de Fhynder, agora se dirigia para uma cidade pequena, em uma tentativa de ataque solo. O mesmo queria matar o Máximo de Lobisomens possível, pois de alguma forma sentia uma raiva por eles, mas não sabia o porquê. Samuel pensando no que fazer, caminhava por uma trilha de terra, no meio de uma floresta, se dirigindo para Wolfther. O jovem pensava sobre como os matar, e estavam portando todas suas armas.
O mesmo, com sua corrente, completamente enrolada em seu braço direito, como se fosse algo para o proteger, mas ao mesmo tempo, permitia ainda assim uma boa movimentação com aquele braço. Estava também portando sua grande espada, que a carregava em suas costas, entre suas asas. Suas asas estavam em um tom cinza, por incrível que pareça, eu achava que estava me tornando um Darck Angel. Bom, como eu ia dizendo Samuel também estava com sua adaga, que não conseguia ser vista, pois o mesmo a escondia entre suas roupas na cintura, do lado esquerdo.
Samuel portava uma Foice, de porta grande, a mesma parecia pesada, mas Samuel a carregava com tanta facilidade. A mesma estava em sua mão esquerda, sua lamina arrastava no chão, deixando uma trilha, mas uma trilha diferente, como se os medos de todos os Arcanjos tivessem passando por ali, assim o chão fica em um tom escuro. Mas não era apenas isso, Samuel queria provar a todos que era bom o bastante, de certa forma o jovem se sentia culpado por tudo que acontecia de mal em Fhynder.

Caminhando entre as árvores, Samuel pensava em tudo, e ao mesmo tempo nada. O mesmo chega a um ponto, na qual começa a sentir um cheiro de Lobisomens, cheiro de cão. Logo que passo por uma árvore, na qual havia um símbolo estranho, começo a ouvir e sentir a presença de lobisomens, mas eles pareciam me observar de longe, pois nenhum atacava nem ao menos se mostrava. O local, era calmo, ouvia o som de um pequeno rio, a água passando entre as pedras, e as árvores em um Som, diferente de Fhynder. O local parecia abandonado, mas por sentir tais presenças sabia que não seria. Samuel não era o tipo de pessoa sanguinária, bem pelo contrário, após conhecer Mabelle, Samuel ficou tão calmo, que até começou a perder seu estilo de batalha, alguns em Fhynder, agora ousavam debochar de sua cara, dizendo que ele estava ficando de coração mole entre outras coisas.
O Jovem Samuel se aproxima desse rio, na qual era preciso o passar para se chegar a Wolfther, o rio não era muito grande, mas parecia ser ao ponto de não deixar outras raças o ultrapassarem, as asas de Samuel saem de suas costas, ficando grandes... Fazendo muitas folhas caírem. Neste momento olhos surgem entre as árvores do outro lado do rio. Samuel não se importa, se impulsiona e voa rente ao rio, esticando sua mão, sente o rio, e quando olha seu reflexo na água, nota algo estranho em seu rosto. O mesmo toma um rosto sério, e termina a travessia do rio Chegando ao outro lado. Pouso com suavidade, e com bastante tranqüilidade, olho a minha volta, ainda sem ver nenhum lobisomem, Sinto o chão diferente do outro lado do rio, não sabia descrever nem explicar como era aquele solo, mas sentia um estranha energia.

Resolvendo continuar a caminhar, consigo dar três passos, até surgir Dez lobisomens. Sem mover um músculo, fico olhando a minha volta, encarando todos eles, um de cada vez, eles estavam em uma boa formação, formando um circulo ao meu redor, o que dificultava ainda mais pra mim. Virei-me para um deles, o que estava a minha frente agora. Apertei minha foice, o encarando, pronto para atacá-lo. Mas seria muito difícil, até porque, se eu o atacasse... Todos iriam me atacar. Mas fod@-se, eu já não me importava mais com o que aconteceria, meus olhos ficaram frios e com ódio. Com um movimento forte, giro meu corpo girando a foice junto, e lançando uma rajada forte.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Treinos Samuel A. Witt   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Treinos Samuel A. Witt
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Samuel "Shinobi" Mauffrey
» Samuel Jhasper e os Titãs - Livro 1 e 2
» [Campo de Treinos] - String'
» Ficha - Samuel Ohm
» Voltando aos treinos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Ethernia :: Ethernia :: Treinos-
Ir para: